sábado, 11 de janeiro de 2014
“A vida de gado aprendi a amar, no cavalo não aprendi a montar, mas a vaquejada com muito orgulho, aprendi a narrar.”

(Ninho de Juvêncio)

O calendário cultural lagartense em 2013 ficará lembrado como um ano de relevantes comemorações. Uma das quais os 50 anos da tradicional vaquejada. Assim, a cidade assistiu e aplaudiu de pé um evento que ficou marcado para os amantes da festa, reunindo excelentes atrações e um público de grandes proporções. Na pista a velha competição rompeu as noites em disputas acirradas, com um público fascinado pelo esporte e vibrante a cada grito de “valeu o Boi”.

Para tanto, recorremos a uma das mais representativas músicas em homenagem ao evento, trata-se de um hino cristalizado pela banda Saco de Estopa: “Alô, Vaqueiros. Alô, alô vaquejada! A festa da vaqueirama, deixa a cidade animada. Se gritar: valeu o boi! valeu boi, valeu boiada*”.  Grito por sinal que durante décadas foi ecoado na voz marcante de um cidadão lagartense que merece ser lembrado, por sua dedicação e identidade ao esporte.

Pesquisar

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Renato Araujo Chagas, graduando em História pela Universidade Federal de Sergipe.

Leitores Online

online

Total de visualizações