sábado, 26 de dezembro de 2015

Ronaldo Chagas*

“E que a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guarde o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. ”
Filipenses 4:7

O que essa palavra representa para você? Particularmente não sei, mas não seria essa a oportunidade de dar e receber presentes? Uma ocasião esperada para êxito do comércio? O período tão aguardado para rever amigos e familiares?

A esperança do necessitado em receber sua cestinha de alimentos e alguma lembrancinha para os filhos? O momento ansiosamente esperado por famosos, empresas e instituições religiosas de se tornarem muito mais conhecidos e aplaudidos pelas campanhas que realizam em favor dos pobres?


Momento de confraternização e solidariedade? De sorrir, abraçar, dar atenção e dizer para alguém o que deveria ter sido dito por todo o ano e não conseguiu? É o natal a chance que os pais recebem de deixarem de ser os verdadeiros Papais-Noéis para seus filhos e transferi-la para terceiros?

Representa o natal o nascimento de Jesus Cristo? Foi exatamente nessa data que ele nasceu? A festividade comemorada no dia 25 de dezembro era de fato referente ao nascimento do Salvador, o filho de Deus? O que diz sobre isso a história fidedignamente comprometida com a “realidade” dos fatos?

Mas quanto ao nascimento de Cristo, em que lugar nasceu ou quer nascer? Numa manjedoura há mais de 2000 anos ou no seu coração?

“Alguém disse que de nada adiantaria ter Cristo nascido ainda que 1000 vezes numa manjedoura em Belém de Judá, se não nascer no coração do homem”. O nascer de Cristo no homem não o torna um ser novo? Não faz dele uma nova criatura? Pronta a amar, a ser solidária, a fazer campanha e até individualmente ajudar a quem precisa não necessariamente para se tornar conhecido dos homens, mas por ter Cristo na vida? E fazer isso sempre sem esperar uma ocasião particular?

Tendo Cristo nascido no coração, vai haver dificuldade para sorrir, abraçar, dar atenção e dizer para o seu próximo o quanto ele é especial e você o ama e isso sem ter que aguardar um dia ou um determinado período para tomar essa iniciativa? Mas fazer sempre que precisar?

A propósito, o que representa o Natal para você?

* Ronaldo de Araujo Chagas, é bacharel em teologia.

0 comentários:

Pesquisar

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Renato Araujo Chagas, graduando em História pela Universidade Federal de Sergipe.

Leitores Online

online

Total de visualizações