quarta-feira, 13 de agosto de 2014

“Quem não tem prazer de penetrar no mundo dos idosos não é digno da sua juventude...”: para que essa virtude seja plena, precisamos nos debruçar sobre as lentes daqueles que deram suas vidas em prol de seus objetivos, reconstruindo uma nova história e legando para outras gerações seus saberes e fazeres.

É nesta ótica que, no bairro Cidade Nova, podemos encontrar um poço de sabedoria, simplicidade e conquistas. Seu nome: Maria Francisca de Jesus, carinhosamente conhecida por Maria de Chiquinha, nascida em berço humilde na região do Burí, município de Lagarto, em 1916. Aos dois anos, por querelas do seu genitor, teve que ser adotada por outra família. Seu Atanásio, pai adotivo, foi o responsável pelos primeiros ensinamentos, os quais, infelizmente,  duraram pouco, pois ainda aos 12 anos Maria chorava o passamento do homem que a acolheu.

Pesquisar

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Renato Araujo Chagas, graduando em História pela Universidade Federal de Sergipe.

Leitores Online

online

Total de visualizações