sábado, 24 de maio de 2014
Imagem de Thiago Santos

Por César de Oliveira*
      
        Depois de ter lançado dois livros de contos (Da insensibilidade e seus afluentes (2010) e O livro da perda (2011), ambos pela editora carioca Multifoco), o escritor lagartense Fábio de Oliveira publica seu primeiro livro de poemas. O lançamento ocorreu no último sábado, em São Paulo, na sede da editora Intermeios, pela qual o escritor está lançando a obra.

        O livro já chama a atenção pelo título: “,”, cuja radicalidade se encontra também nos poemas que o compõem. São textos que versam sobre temas recorrentes na literatura (memórias, desejo, morte são alguns deles), através de um sutil fio condutor: a existência. Não a existência como simples sinônimo de vida, mas sim tomada em seu grau mais profundo, o que, para alguns, pode soar como certo pessimismo ranzinza, mas, na verdade, se trata da perspectiva mais realista possível. Afinal de contas, os desencontros, o passado (pessoal ou histórico) que nos assombra, a omissão ante a miséria do outro ou o ser-para-a-morte que todos somos são aspectos que, na existência, parecem mais regra do que exceção.

Pesquisar

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Renato Araujo Chagas, graduando em História pela Universidade Federal de Sergipe.

Leitores Online

online

Total de visualizações