sábado, 20 de julho de 2013

Grafite: arte ou vandalismo? Beleza ou poluição visual? Esse debate se tornou uma constante na sociedade para definir uma manifestação exposta em muros, prédios e fachadas, sejam públicos ou particulares. Longe de se encontrar uma unanimidade sobre o referido tema, façamos apenas um apanhado ao nosso entorno, para que possamos tirar nossas próprias conclusões.

Por mais despercebido que seja, qual cidadão residente ou apenas que passe costumeiramente pelas ruas da grande Lagarto que já não tenha se deparado com alguns grafites em diversas localidades? Existe um bom número de jovens que se aventuram nesta seara, colorindo e dando novos tons em foscos ambientes.

Um desses jovens atende pelo nome artístico de: Araujo Grafite. De infância humilde, nasceu no pacato povoado Queiroz, e desde cedo sentiu na pele uma educação familiar pautada no que poderíamos chamar de exílio domiciliar, e assim, até sua adolescência, esteve atrofiado aos cômodos de sua residência.

Pesquisar

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Renato Araujo Chagas, graduando em História pela Universidade Federal de Sergipe.

Leitores Online

online

Total de visualizações